Comissão aprova projeto que substitui execução por esterilização de animais

Comissão aprova projeto que substitui execução por esterilização de animais

O coordenador da Frente Parlamentar em defesa dos Animais, deputado Ricardo Izar (PSD-SP), lembra que este método foi adotado na Europa e conseguiu controlar a população de animas domésticos abandonados.

g n 42 1d7o - Comissão aprova projeto que substitui execução por esterilização de animais

“A comissão de Seguridade da Câmara aprovou projeto de lei que determina a esterilização de cães e gatos que vivem nas ruas como política de controle da natalidade destes animais, em substituição à execução em centros de zoonoses. O coordenador da Frente Parlamentar em defesa dos Animais, deputado Ricardo Izar (PSD-SP), lembra que este método foi adotado na Europa que conseguiu controlar a população de animas domésticos abandonados. O projeto ainda terá que passar pela comissão de Finanças e Tributação e depois pela de Constituição e Justiça antes de ser votada em plenário.”

De Leonel Rocha – Revista Época

————————————————–

O Projeto de Lei 1376/03 dispõe sobre a política de controle da natalidade de cães e gatos e dá outras providências.

O art. 1º do Projeto apresenta a seguinte redação:

“Art. 1º O controle de natalidade de cães e gatos em todo o território nacional será regido de acordo com o estabelecido nesta Lei, mediante a esterilização permanente, cirúrgica, ou não, desde que ofereça ao animal o mesmo grau de eficiência, segurança e bem-estar.”

A pedido do Dep. Ricardo Izar, o relator deste Projeto de Lei retirou do 1º artigo os termos “ou não” tornando a esterilização cirúrgica o método que deverá ser empregado para a realização das castrações.

Uma vitória para a proteção e saúde dos animais, pois os métodos cirurgicos empregados atualmente são seguros, eficazes e não causam dor aos animais e as substâncias químicas (anticoncepcionais) trazem efeitos colaterais muito fortes e estão entre os principais causadores do aparecimento de tumores e doenças como diabetes e infecção uterina.

A castração consiste numa cirurgia feita em cães e gatos, fêmeas e machos, para impedir que se reproduzam sem controle. A cirurgia é feita com anestesia geral, por médico veterinário. A recuperação total do animal se dá em poucos dias. Além disso, a castração é um método muito moderno de responsabilidade social, pois evita que o meio ambiente urbano seja o destino do animais que as pessoas não conseguem sustentar em suas residências.

Atualmente existe uma grande preocupação com o controle populacional de cães e gatos, e a castração cirurgica é uma das formas de evitar que animais (principalmente filhotes) sejam abandonados diariamente nas ruas, portas de clínicas veterinárias, pet shops e ongs de proteção animal.

O abandono dos animais é uma das principais causas de maus tratos. A castração é uma eficaz ferramente para o bem-estar dos animais e para diminuição dos maus tratos pelo abandono, além de prevenir o aparecimento de diversas enfermidades nas fêmeas e machos. Aliada à programas de educação sobre posse responsável são as estratégicas efetivas e aceitas mundialmente.

Matéria completa em:
http://colunas.revistaepoca.globo.com/felipepatury/tag/ricardo-izar/ 

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu