Fogos de artifício – um perigo para os animais

Fogos de artifício – um perigo para os animais
cachorros_fogo_de_artifício

Dia de jogo do Brasil. O que é comemoração para muitos pode se tornar um tormento para outros. É bastante comum ouvir estrondos de fogos de artifício, bombas e rojões durante as comemorações dos gols. Você sabia que muitos animais sofrem traumas irreversíveis por conta disso? Os artefatos podem provocar acidentes graves e até morte, devido a audição sensível dos animais.

“Em alguns casos, os cães se debatem presos às coleiras até a morte por asfixia. Os gatos  sofrem severas alterações cardíacas com as explosões e os pássaros têm a saúde muito afetada”, diz o texto do Projeto de Lei 6881/2017, de autoria do deputado Ricardo Izar, que visa proibir o comércio de fogos de artifício com estampido.

O problema não restringe apenas aos animais. Segundo dados da Sociedade Brasileira de   Ortopedia e Traumatologia, nos últimos vinte anos, foram registrados 122 óbitos por acidentes  com fogos de artifício, sendo que 23,8% dos acidentados eram menores de 18 anos. Os casos de acidentes triplicam no período dos festejos católicos, no mês de junho, sendo a Bahia o  estado com maior número de casos, seguido por São Paulo e Minas Gerais.

É importante manter as crianças longe dos fogos, uma vez que o ruído pode atingir mais de 120 decibéis, mesmo a uma distância superior a três metros de onde o artefato foi aceso. O limite seguro de exposição aos sons, recomendado por especialistas, é de 85 decibéis. O som forte produzido por esses artefatos pode causar danos irreparáveis na audição, como perda auditiva severa ou bilateral temporária ou ainda, nos casos mais graves, irreversível.

O principal sintoma de que algo está errado é o aparecimento imediato de zumbido. As crianças podem manifestar no choro o que estão sentindo, mas o pior é que na maioria das vezes os pais não se dão conta do estrago que os fogos podem ter acarretado ao sistema auditivo dos pequenos.

O que fazer com seu pet

Especialistas recomendam que os donos de pets buscarem sempre orientação de um veterinário e não administrar calmantes por conta própria. Além disso, é possível preparar um ambiente confortável para o animal de estimação e, aos poucos, ir acostumando-o com esse ambiente. É importante não deixar objetos que ele possa derrubar e não deixar portas ou janelas abertas, mas evitando que o ambiente fique excessivamente aquecido.

Projeto de Lei 6881/2017

O deputado federal Ricardo Izar é autor do Projeto de Lei 6881/2017, que prevê a proibição de fogos de artifício com estampido. A proposta é para ser aplicada em todo território nacional, em recintos fechados e ambientes abertos, áreas públicas e locais privados. O projeto aguarda Deliberação na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável (CMADS), no Congresso Nacional.

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu