Izar orienta suas equipes a promover uma eleição sem lixo nas ruas

Izar orienta suas equipes a promover uma eleição sem lixo nas ruas

A internet abriu frentes de comunicação entre candidatos e seus eleitores, mas ainda se vê material gráfico espalhado pelas ruas, independente da coloração partidária. Diante de sua terceira campanha eleitoral, o deputado federal Ricardo Izar espera contribuir para reduzir o lixo e o impacto ambiental, sonoro e visual produzidos durante o pleito. O parlamentar, que possui na pauta ambiental um de seus interesses, tem orientado suas equipes regionais a promover uma eleição limpa e sustentável.

O Dia Mundial da Limpeza Urbana será celebrado em 27 de agosto, próxima segunda-feira, com objetivo de despertar reflexão nas pessoas para manter a limpeza de suas cidades. Em diversos lugares do planeta, cidadãos se reúnem na data para catar lixo de praças, parques e outros espaços públicos.

Nesse sentido, Ricardo Izar sugere a reciclagem de todo o material gráfico e plástico que sobrar de sua campanha. O comprometimento do candidato com a causa ambiental se expressa em diversos projetos de lei, como o PL 4123/2012, que altera a Política Nacional de Resíduos Sólidos para dispor sobre produtos retrabalhados, cujo mercado ainda não está regulamentado. A proposta prevê isenção fiscal para materiais recondicionados, a fim de estimular o reaproveitamento e diminuir o impacto ambiental gerado pelo descarte de resíduos sólidos. Hoje, a matéria aguarda parecer do relator na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara (CFT).

O deputado relatou em novembro de 2017, ainda, o PL 418/2011, que proíbe o envasamento e a comercialização de refrigerantes e bebidas alcoólicas em embalagens à base de polietileno tereftalato (PET) ou qualquer outro polímero plástico sem a existência de estudo de impacto ambiental, licença do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e registro no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Desde então, o texto está pronto para ser pautado na Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados (CMADS).

Há seis anos, Izar também relatou o PL 2433/2011, para o qual redigiu parecer favorável. A proposta exige que fabricantes e importadores coloquem texto informativo em rótulos e embalagens de produtos geradores de resíduos sólidos sobre a importância de sua entrega em postos de coleta específicos. A matéria ainda tramita pela CMADS, onde aguarda parecer de outro relator.

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu