“Crianças ecológicas”

“Crianças ecológicas”

21/7/2016 – Falar sobre reciclagem e ecologia está na moda. Mas falar é fácil, e talvez por isso os miúdos aprendam melhor pelo exemplo. Assim, é incluindo atitudes ecológicas no nosso dia-a-dia que lhes mostramos a importância de cuidar do meio-ambiente e incentivamos o respeito pela natureza. Porque o Planeta Azul só sobrevive se lhe garantirmos um futuro mais verde.

g n 515 8y5c 300x157 - "Crianças ecológicas"

Há uma série de pequenas atitudes que podemos ensinar aos nossos filhos para diminuir o impacto ambiental da nossa existência. Coisas simples como separar o lixo, poupar água, não deixar a luz do quarto acesa ou desligar a televisão já são suficientes para mostrar às crianças que é possível viver de forma sustentável. E o que é que isto significa? Suprir as necessidades da geração atual sem afetar a geração futura. É disto que se trata, afinal: garantir que os nossos filhos percebem a importância de cuidar do planeta, criando uma geração ambientalmente responsável.
A sustentabilidade ambiental passa pelos famosos três “r”: reduzir, reutilizar e reciclar. O primeiro talvez seja o mais difícil, pois implica uma mudança de hábitos da família, educando o consumo e dando preferência a produtos ecologicamente “corretos”. Porque a única forma de diminuir a quantidade de lixo é reduzir a quantidade do que consumimos. Escolher produtos com pouca ou nenhuma embalagem, ou com embalagens mais resistentes e reutilizáveis, e levar os sacos de casa de preferência sacos de lona, ou de outro material resistente e reutilizável −, para evitar o uso de muitos sacos de plástico, são pontos de partida simples mas muito eficazes.Reutilizar é uma forma de aproveitar os produtos sem que eles tenham sofrido qualquer tipo de alteração ou processamento. Em vez de irem para o lixo, usam-se de novo. A garrafa vazia do sumo serve para colocar o óleo usado da frigideira, a t-shirt velha dá um ótimo pano do chão, e assim por diante. Este é também um “r” ótimo para fazer com as crianças, equacionando em conjunto se precisam mesmo de tudo o que têm ou se, eventualmente, há coisas que podem ser doadas a outras crianças. Além de ajudar a reutilizar, a criança aprende também a valorizar o que tem e a ser solidária.
Depois de evitar consumir coisas desnecessárias e de reaproveitar outras, é altura de pensar na reciclagem. O terceiro “r”, reciclar, é, por norma, o mais divertido de fazer com os miúdos. Porque, para além dos materiais que vão para os ecopontos (a reciclagem permite uma diminuição da exploração dos recursos naturais, e muitas vezes é um processo mais barato do que a produção de um material a partir da matéria-prima bruta), há muitos objetos que podem ganhar outra vida, transformando-se em brinquedos ou outras utilidades. Ao reciclar, estimulamos e oferecemos oportunidade para a criatividade dos nossos filhos, e, de bônus, ainda conseguimos interagir mais com eles.

Matéria completa em:
http://www.paisefilhos.pt/index.php/familia/educacao/7696-criancas-ecologicas 

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu