Folha de São Paulo: O gato sumiu

Folha de São Paulo: O gato sumiu

25/9/2014 – A espera pela bagagem depois de um voo vindo de Dallas, nos EUA, virou um pesadelo para os biólogos.

g n 339 3b0e - Folha de São Paulo: O gato sumiu

Elaine Françoso e Alexandre Zuntini na última sexta-feira (19), no aeroporto de Guarulhos.A caixa onde estava Louis, o gato de estimação de um ano e meio, adotado durante o tempo em que moraram nos EUA, deveria vir na esteira, mas não chegava nunca. Depois de cinco horas de espera, a caixa finalmente apareceu –estourada e vazia.

Elaine começou então uma peregrinação por Cumbica. “Falei com funcionários do aeroporto, que não souberam me informar sobre meu gato. Encontrei então funcionários da American [Airlines], que confirmaram que ele saiu de Dallas, mas não souberam dizer o paradeiro [dele]”, conta.

“Depois fui à PF [Polícia Federal], que me orientou a procurar pela Polícia Civil. Fiz o boletim de ocorrência, mas ainda não tive uma resposta razoável de nenhuma dessas partes”, diz a bióloga.

“Fiquei desesperada. Como se quebra uma caixa dessas? Era a melhor marca que existe!”, conta Elaine, que ouviu de um funcionário da American Airlines que a caixa tinha se quebrado na travessia e o gato havia pulado para fora do bagageiro no desembarque das malas.

Desde então, o casal cumpre uma jornada diária até Guarulhos. Eles já conseguiram diversas reuniões com representantes da companhia aérea, da concessionária que administra o aeroporto e da Polícia Federal, mas o animal ainda não foi encontrado.

Um piloto teria reportado a presença de um gato na pista e uma bióloga da divisão ambiental do aeroporto afirmou ter visto pegadas perto de um córrego poluído.

Na última segunda (22), para tentar pressionar as partes a agilizarem as buscas, os donos do gato levaram o deputado federal Ricardo Izar (PSD-SP) e o estadual Alencar Santana (PT-SP) a um desses encontros, mas Louis continua desaparecido.

RECOMPENSA

Segundo Elaine, depois que começaram a colar cartazes anunciando recompensa de R$ 5.000, mecânicos, cortadores de grama e outros funcionários passaram a procurar e a dar pistas.

“Disseram que viram um gato pular uma grade, mas deve ser outro. Eu acho difícil, porque a área é toda cercada e ele é bem gordo”, diz.

“Além do meu gato, me preocupo com a segurança dos voos e pousos. Já houve casos de acidentes provocados por animais muito menores”, afirma a bióloga.

Depois que o casal compartilhou a história no Facebook, a companhia aérea entrou em contato. “Disseram que na verdade a caixa caiu de três metros de altura na esteira de desembarque”.

A American Airlines diz que lamenta o ocorrido e que está utilizando todos os recursos disponíveis para encontrar o gato. Segundo a companhia, já estão avisados o centro de comando, a equipe de rampa e o Serviço de Vigilância Agropecuária, que deve auxiliar nas buscas.

A GRU Airport, concessionária responsável pelo aeroporto, afirma que a responsabilidade pelas bagagens é da companhia aérea, mas que, ainda assim, auxilia nas buscas pelo gato.

Elaine e Alexandre também conseguiram autorização para levar uma equipe de buscas particular –conseguiram cães farejadores e vão contratar três especialistas em captura de animais.

“Depois de tanto tempo, infelizmente nem tenho mais tantas esperanças. Louis era acostumado a ficar em casa, e o ambiente é muito hostil, muito barulhento. Ele deve estar acuado, morrendo de medo”, desabafa a dona. “Mas vamos continuar fazendo todo o possível”.

 

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu