Ricardo Izar comemora a conquista paulista e agora briga para que a Lei Federal sobre a proibição de testes em cobaia seja aprovada

Ricardo Izar comemora a conquista paulista e agora briga para que a Lei Federal sobre a proibição de testes em cobaia seja aprovada

24/1/2014 – São Paulo é o primeiro estado a proibir teste em animais Deputado Federal Ricardo Izar comemora a conquista paulista e agora briga para que a Lei Federal sobre a proibição de testes em cobaia seja aprovada.

g n 158 8e5i 1 - Ricardo Izar comemora a conquista paulista e agora briga para que a Lei Federal sobre a proibição de testes em cobaia seja aprovada

O governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmim, sancionou ontem (23/10) a lei que proíbe o uso de animal em teste para desenvolvimento de cosmético, perfumes e produtos de higiene pessoal. A lei não prevê o veto ao uso de animais no desenvolvimento de remédios. Caso a lei seja descumprida, a instituição que desrespeitar as novas regras terá que pagar multa de R$ 1 milhão por animal sacrificado.
Presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Animais e autor da Lei Nacional que pede o fim dos testes em animais, o Deputado Federal Ricardo Izar (PSB/SP) acredita que esse é o primeiro passo para que todo o Brasil deixe de utilizar animais como cobaias. “É inadmissível que nosso país ainda utilize animais para descoberta de novos produtos cosméticos. Estou lutando para que a Lei Nacional de minha autoria, que prevê o fim em todo território brasileiro dos testes em cobaias animais, seja aprovada e entre em vigor o quanto antes. Só assim teremos uma arma para lutar em prol dos animais. Além de atrasado moralmente, o Brasil está atrasado mercadologicamente, já que não podemos exportar nossos cosméticos para Índia, Israel e Comunidade Europeia. Nesses locais só podem ser oferecidos no mercado, cosméticos de países que não usam animais”, declarou Izar.
O projeto de Le i de autoria do deputado pede ainda a substituição dos testes feitos em animais por pequenos fragmentos humanos que são descartados durante as cirurgias. “Tecidos que normalmente vão para o lixo podem ser usados para estudos. Esse é um método utilizado em vários países e não causa prejuízo à saúde. Mas no Brasil existe uma Lei Federal de número 9.434, que proíbe a comercialização de qualquer tipo de pele humana. Conto com o apoio do Ministro de Ciência, Tecnologia e Informação, Marco Antonio Raupp, que acredita que essa forma de estudo é a melhor, pois assim protegemos os animais”, explica.
Há quatro anos no Congresso Nacional, Ricardo Izar luta pelos direitos dos animais desde o início da carreira política e comemora a participação do público, que cada vez mais entende a importância de proteger os animais. “A luta é diária, mas temos muitos militantes ao nosso lado. Não vamos mais deixar que os animais sejam sacrificados pelas indústrias”, afirmou o deputado.
Acampamento animal
Nos dias 17 a 20 de fevereiro, acontecerá em Brasília o Acampamento Animal, que visa chamar atenção para os direitos dos animais. Um dos organizadores do evento, Ricardo Izar acredita que a Capital Federal receberá manifestantes do Brasil inteiro. “Já tivemos mobilizações regionais em 23 de outubro e manifestação nacional em 20 de novembro, quando ativistas de 38 cidades mostraram a insatisfação com os cuidados com os animais. Entreguei nas mãos do Presidente da Câmara, Henrique Alves, uma petição pedindo o fim dos testes em animais com mais de 100 mil assinaturas, uma prova de que o povo quer mudança. Agora em Brasília temos a chance de mostrar, todos juntos, que estamos descontentes. Vamos nos unir para que os animais sejam tratados com respeito. Por isso, convoco os defensores dos animais, ONGs e simpatizantes para estarem em Brasília entre os dias 17 e 20 do próximo mês”, pediu Ricardo Izar.

Matéria completa em:
http://psdcamara.org.br/2014/01/23/izar-comemora-decisao-paulista-de-proibir-uso-de-animais-em-teste
s/ 

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu