Poluição na Grande São Paulo aumenta os riscos na saúde da população

Poluição na Grande São Paulo aumenta os riscos na saúde da população
Poluição prejudica saúde

O Instituto de Saúde e Sustentabilidade e a Escola Paulista de Medicina, divulgaram nesta quarta-feira (24), um estudo que aponta que mais de 51 mil mortes ocorrerão na Região Metropolitana de São Paulo devido a má qualidade do ar, se o nível de poluição continuar como está até o ano de 2025.

A causa de morte por poluição em São Paulo, chega a ser duas vezes maior que acidentes de trânsito, cinco vezes maior que câncer de mama e sete vezes maior que a morte causada por AIDS.

A fumaça que sai dos escapamentos da Grande São Paulo, resistem até mesmo a limpeza que a chuva traz consigo. A poluição tem afetado todo o ambiente através do ar e as consequências, segundo médicos que participaram da pesquisa, podem ser drásticas.

Os pesquisadores ainda afirmaram que até 2025, 11 pessoas devem passar diariamente pela ala hospitalar apresentando casos de doenças cardiovasculares, respiratórias e até mesmo câncer no pulmão. E que devem ocorrer cerca de 6,4 mil mortes por ano, o equivalente a 18 mortes por dia.

O deputado Ricardo Izar, é defensor da preservação da saúde, e como um forte representante desta causa, presta apoio às autoridades locais e ao movimento criado pela Associação Paulista de Medicina intitulada “Um minuto de ar limpo”. Causa esta que possui o objetivo de alertar a população paulista para amenizar e evitar que os riscos da poluição agravem.

 

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu