Dep. Ricardo Izar Jr. e Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo

Dep. Ricardo Izar Jr. e Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo

11/4/2012 – Na segunda-feira (09) o Dep. Ricardo Izar participou de uma reunião com o Dr. Francisco Cavalcanti, Presidente do CRMV-SP sobre Projetos de Lei para a saúde e proteção dos animais.

g n 48 9i7m 300x225 - Dep. Ricardo Izar Jr. e Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São PauloO Deputado Federal, Ricardo Izar Jr., Presidente da Frente Parlamentar em Defesa dos Animais do Congresso Nacional, participou de uma reunião com o Presidente do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo, Dr. Francisco Cavalcanti de Almeida, na segunda-feira (09), em São Paulo.

Durante a reunião, o Dep. Ricardo Izar Jr. ressaltou a importância da participação de entidades de classe como CRMV-SP na elaboração de políticas públicas voltadas para a área animal, preservação do meio ambiente e saúde pública veterinária e humana:

“Tramita no Congresso Projetos de Lei de minha autoria elaborados com sugestões e participação do Conselho de Medicina Veterinária relacionados à sanidade, defesa e proteção dos animais. Entre estes, estão os Projetos de Lei 2808/2011 e 2809/2011, que tratam sobre o atendimento veterinário gratuito para a população carente e sobre os programas de interesse à saúde pública, relacionados a cães e gatos, em todo o Território Nacional, respectivamente”, afirma.

A Medicina Veterinária é a ciência médica que se dedica, entre outras atribuições, à prevenção, controle, erradicação e tratamento das doenças, traumatismos ou qualquer outro agravo à saúde dos animais.

Em 2011, várias organizações de grande importância no cenário mundial, como a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura), a OIE (Organização Mundial de Saúde Animal), a Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura) e a Comissão Europeia, entre outras, declararam 2011 como o Ano Mundial da Medicina Veterinária, em comemoração aos 250 anos da profissão.

No decorrer do encontro foram apontados aspectos relevantes dos projetos de Lei do Congressista, e os membros do CRMV manifestaram seu apóio a todas as iniciativas do gênero que busquem melhorar as condições de vida dos seres não humanos que coabitam o nosso país, destacando o trabalho fundamental do médico veterinário e do zootecnista.

Criada com o objetivo defender a aprovação de propostas e incentivar políticas públicas de proteção aos animais, a Frente em Defesa dos Animais, instalada em setembro de 2011, tem como objetivo debater e sugerir medidas relacionadas ao controle populacional de animais, ao combate da caça ilegal e ao tráfico de animais silvestres, às condições de transporte e abate, ao aperfeiçoamento da legislação vigente e à proteção do habitat natural , sempre com a valorização de clínicas devidamente instaladas e registradas.

Também participaram da reunião os Médicos Veterinários Dr. Mario Eduardo Pulga, Vice-Presidente do CRMV-SP, Dra. Karime Cury Scarpelli, Dra. Adriana Vieira, Presidentes da Comissões de Bem-Estar Animal e da Comissão de Saúde Pública do Conselho, respectivamente, a Médica Veterinária Fernanda Beda e Rodrigo Nahas.

——————————
Um pouco da história sobre o início da profissão:

Em 1761, o francês Claude Bourgelat convenceu o rei da França, Luis XV, da necessidade de especialistas para o tratamento de animais. Por decisão do rei, a primeira escola de medicina veterinária do mundo foi instalada em Lyon, na França.

Bourgelat conseguiu o apoio do rei para cuidar, de forma oficial, dos cavalos da região, considerados ferramentas importantíssimas para a atividade rural e o transporte da época. O francês também é pioneiro na aplicação do conceito de biopatologia entre humanos e animais. Ele foi o primeiro a declarar que doenças de animais poderiam servir para o estudo e compreensão de doenças humanas.

Após a escola de veterinária de Lyon, outras várias foram criadas na Europa e no mundo, seguindo sempre o seu modelo. Com a profissão já oficializada, os veterinários então obtiveram a habilitação para desenvolver programas de controle e prevenção de doenças infecciosas, incluindo as transmissíveis ao homem por meio de contato ou ingestão de alimentos.

“A contribuição do Médico Veterinário para a saúde pública é hoje universalmente reconhecida como vital”, afirma Bernard Vallat, diretor geral da OIE.

——————————

Os Projetos de Lei de autoria do Dep. Ricardo Izar Jr. podem ser acessados através do link abaixo:
https://www.ricardoizar.com.br/projetosdelei.asp

Cadastre-se
 
 aqui

Conheça nossos ebooks para download gratuito

Deixe uma resposta

Fechar Menu