Izar se manifesta contra o abate de equinos

Izar se manifesta contra o abate de equinos

23/5/2013 – Dep. RIcardo Izar Jr, presidente da Frente Parlamentar do Congresso Nacional em Defesa dos Direitos Animais, demonstra seu repúdio aos matadouros de Cavalos.

g n 138 7c5f - Izar se manifesta contra o abate de equinosO deputado federal Ricardo Izar (PSD-SP), presidente da Frente Parlamentar do Congresso Nacional em Defesa dos Direitos Animais, em atendimento à solicitação de diversas organizações não governamentais de proteção aos animais, se posicionou absolutamente contra a legalização do abate de cavalos no Brasil para processamento de sua carne para consumo humano, hoje exportada em quase sua totalidade para a União Europeia.

O Deputado é o autor do Projeto de Lei 5949/2013 que visa proibir essa prática odiosa.

Atualmente há no país três abatedouros legalizados. Um deles é o abatedouro Prosperidad, localizado no interior de Minas Gerais, de propriedade de um grupo de uruguaios e que teve autorização para ser reaberto com uma meta de processar cerca de 1 mil cavalos/burros por dia.

No entendimento de Izar, nenhum matadouro dessa natureza deveria existir, pois fazer do descarte de animais abandonados um negócio, com direito inclusive à participação de grupos estrangeiros no empreendimento em solo brasileiro, é algo que repugna e constrange toda a sociedade.

Izar enfatiza, ainda, que a Constituição Federal prioriza a proteção ao meio ambiente, de maneira que o art. 170, inciso VI, da CF prevê que a ordem econômica deve obedecer ao princípio de defesa ao meio ambiente. Portanto, o argumento de que os matadouros de equinos geram empregos não pode prosperar, pois em ofensa a um princípio que rege a ordem econômica brasileira.

Em defesa dessa causa, Izar oficiou ao Ministério do Meio Ambiente, ao Ministério Público e aos Prefeitos das cidades envolvidas para que essa atividade não prospere e seja encerrada imediatamente.

Cadastre-se  aqui

Gostou deste conteúdo? Faça um comentário!

avatar
Fechar Menu